Índia: Série de postagens

 
 

Bom, quem me conhece sabe que recentemente passei um tempo na Índia, e agora que já estou de volta há quase um mês estou conseguindo voltar a me organizar e ter tempo para o blog. Muita gente me pedia para fazer posts no blog enquanto eu estava lá, mas eu preciso ser muito sincera com vocês. A Índia é um país único, e muito, mas muito diferente do Brasil e dos outros países que eu já tinha visitado. Eu não queria escrever coisas desse país enquanto eu estivesse lá e depois me arrepender de ter julgado uma situação ou alguma coisa precipitadamente, por isso dei tempo para minha cabecinha se ajustar e processar tudo que passei e vivi.

Sendo assim, pretendo começar aqui no post uma série de postagens sobre minhas impressões de como foi passar esse tempo na Índia, dar dicas de viagens e lugares para passear, e compartilhar com vocês essa experiência que eu tive.

Então, se vocês se interessam pelo assunto ou têm curiosidade de saber um pouco mais, é só ficarem ligados.

Abaixo está uma das primeiras fotos de quando cheguei, tirada no prédio em que morava um dos amigos que fizemos por lá.

babi_na_India1

Então fica assim, todos os posts que aparecerem por aqui com esse ícone, quer dizer que são posts sobre a minha experiência por lá:

LOGOBABI_INdia

 

Não prometo postar toda semana, mas prometo que todas as postagens que fizer serão com muito carinho! Espero que gostem!

30
Gostar

Links da Semana!

 
 
 
37
Gostar

Links da semana

 
 
 
44
Gostar

Exercício Mental: Agradecer todos os dias por 5 coisas na sua vida!

 
 
 

Saúde não é somente física, não é mesmo? Precisamos também exercitar a nossa mente para sermos saudáveis. Resolvi então fazer um desafio comigo mesma a partir de hoje, de autoconhecimento e positividade.

THANKYOU

 

Por 1 semana completa, de domingo a domingo, tenho que agradecer mentalmente 05 coisas que aconteceram naquele dia ou da minha vida em geral. Durante estes 07 dias, não posso repetir nenhum dos 05 agradecimentos dos dias anteriores.

E aí, vocês acham que eu consigo fazer esse desafio? Topam fazer também? Vou tentar anotar os 05 agradecimentos de cada dia e colocar aqui para vocês no domingo que vem, para ver como eu me saí nessa!

Se vocês também fizerem, me contem como foi!

39
Gostar

O questionário de Proust & minhas respostas

 
 
 

O questionário de Proust, famoso por ter uma versão editada em livro e respondida por diversas celebridades (Beth Midler, David Bowie, entre outros), na verdade surgiu no ano de 1880, como uma “enquete da época” de sua amiga Antoinette, então filha do presidente francês. Proust criou um manuscrito, descoberto apenas muitos anos depois, em 1924, com as suas respostas dessa enquete. Foi assim que um apresentador da televisão francesa, chamado Bernard Pivot tornou suas entrevistas mais interessantes, pois resolveu usar o questionário com seus convidados, entre os anos 70 e 80. Em 1993, a revista Vanity Fair resolveu incrementar a última página de cada edição de sua revista, colocando o questionário respondido por uma celebridade diferente, o que gerou o livro citado acima. Uma versão de 3 páginas em PDF do livro pode ser encontrada aqui para você dar uma espiada.

ProustQuestionaire

Hoje em dia as perguntas do questionário são muito utilizadas por escritores. Quando querem garantir que o personagem que estão criando seja uma “pessoa real”, fazem as perguntas do questionário para o personagem, e se ele conseguir responder à todas, o escritor tem a indicação de que está no caminho certo da criação de um personagem real para sua estória.

De qualquer maneira, achei as perguntas interessantes, e quis eu mesma responder! Então chega de papo e vamos lá!

Procurei na internet as perguntas do questionário em Português, que são um total de 35, mas não sei porque, todos os sites que achei, tinham somente 29 perguntas traduzidas. Vou deixar abaixo as 35 perguntas tanto em português, que eu mesma traduzi, assim como as em inglês, caso você mesmo queira traduzir.

OquestionariodeProust

 

  1. Qual é a sua ideia de felicidade perfeita?A minha ideia de felicidade perfeita seria que todos os países do mundo fossem iguais a Suíça, ou um desses melhores países de se viver. Sem discriminações, assassinatos, genocídios, politicagem, corrupção, e por aí vai. Piegas, mas é verdade.
  2. Qual o seu maior medo?Uma outra guerra mundial.
  3. Qual a característica que você menos gosta em si mesmo?Ás vezes sou arrogante. Irrito-me quando preciso explicar diversas vezes a mesma coisa, e tenho essa tendência de perder a paciência por causa disso, me fazendo parecer arrogante.
  4. Qual a característica que você menos gosta nos outros?A inveja. Poucas pessoas sabem o que você passou, a sua jornada, mas muita gente sente inveja de onde você está.
  5. Qual a pessoa que hoje está viva e que você mais admira?Minha mãe.
  6. Qual a sua maior extravagância?Ah com certeza com comida. Pago o que for para comer bem, e o que estiver com vontade.
  7. Qual o seu atual estado de espírito?Calma. Com preguiça, talvez.
  8. Qual você considera a virtude mais superestimada?A Honestidade. Se você quer ser mentiroso, é um problema seu. Mas saiba lidar com as consequências.
  9. Em quais ocasiões você mente? Me pego mentindo várias vezes nas respostas de perguntas como: “Gostou dessa comida?”.
  10. O que você menos gosta na sua aparência?Minhas orelhas, elas são de abano.
  11. Qual a pessoa que hoje está viva e que você mais despreza?Todas aquelas que desejam o mal de alguém.
  12. Qual a qualidade que você mais gosta em um homem?O bom humor.
  13. Qual a qualidade que você mais gosta em uma mulher?O bom humor.
  14. Quais frases ou palavras você usa excessivamente?Mano, Meu, Caramba.
  15. O que ou quem é o grande amor da sua vida?A natureza. A cada lugar que conheço, fico mais e mais sem fôlego.
  16. Quando e onde você foi mais feliz? Quando toda sexta feira na minha casa fazíamos um jantar para os amigos. Cada semana um cozinhava.
  17. Que talento você gostaria de ter?Teletransporte.
  18. Se você pudesse mudar uma coisa em você mesmo, o que seria?Telepatia, definitivamente queria mudar isso em mim. Como assim eu não tenho isso de nascença? [inconformada]
  19. O que você considera como sua maior realização?Ter parado de fumar.  O primeiro post desse blog eu falo sobre isso com mais detalhes, e o que significou para mim.
  20. Se você morresse e pudesse voltar como uma pessoa ou uma coisa, o que / quem seria?Seria o Grand Canyon. Ou o Himalaya. Não sei, tô na dúvida.
  21. Onde você gostaria de morar?Em um lugar que eu pudesse sempre ver montanhas ao fundo, ter um quintal com um jardim grande e pudesse ter uma horta. Que nevasse no inverno, e que fizesse bastante calor no verão para podermos brincar com água gelada. Que não fosse longe de tudo, mas que tivesse silêncio à noite para conseguirmos dormir em paz.
  22. O que você possui que te é mais precioso?Meus amores.
  23. O que você considera como a mais baixa profundidade da miséria?A perda da esperança. Sem esperança não somos nada.
  24. Qual é a sua profissão favorita?Todas aquelas que ajudam os outros de alguma forma. Seja através do entretenimento, da saúde física, mental, etc.
  25. Qual é a sua característica mais marcante?Tenho uma mancha de nascença no pescoço no formato de um coração. Muita gente quando repara me fala “Ei, seu pescoço tá sujo.”
  26. O que você valoriza nos seus amigos?O companheirismo.
  27. Quem são seus escritores favoritos?Ainda não li todos os escritores que eu queria para poder responder isso, então estaria sendo injusta.
  28. Quem é seu herói na ficção?Guido, O pai do menino do filme “A vida é Bela”.
  29. Com qual figura histórica você mais se identifica?Dinossauros.
  30. Quem são seus heróis da vida real?Todos aqueles que batalham todos os dias pelos seus sonhos, e não deixam a negatividade os fazerem desistir.
  31. Quais são seus nomes favoritos?O nome que eu vou dar para meus filhos: Alice e Nicolas.
  32. O que é que você menos gosta?Falsidade, negatividade, politicagem e tudo que deriva dessas coisas.
  33. Qual o seu grande arrependimento?Não ter tantos amigos.
  34. Como você gostaria de morrer?Sem dor.
  35. Qual o seu lema?Seja sempre positivo, e veja o lado bom e os aprendizados que você pode ter com todas as situações que vive.

Abaixo estão as questões originais em inglês, para quem quiser. Se você responder também no seu blog, em vídeo, ou até mesmo na sua página no facebook, deixa o link aqui nos comentários pois eu vou adorar ler outras respostas para essas perguntas!

Proust’s Questionnaire

  1. What is your idea of perfect happiness?
  2. What is your greatest fear?
  3. What is the trait you most deplore in yourself?
  4. What is the trait you most deplore in others?
  5. Which living person do you most admire?
  6. What is your greatest extravagance?
  7. What is your current state of mind?
  8. What do you consider the most overrated virtue?
  9. On what occasion do you lie?
  10. What do you most dislike about your appearance?
  11. Which living person do you most despise?
  12. What is the quality you most like in a man?
  13. What is the quality you most like in a woman?
  14. Which words or phrases do you most overuse?
  15. What or who is the greatest love of your life?
  16. When and where were you happiest?
  17. Which talent would you most like to have?
  18. If you could change one thing about yourself, what would it be?
  19. What do you consider your greatest achievement?
  20. If you were to die and come back as a person or a thing, what would it be?
  21. Where would you most like to live?
  22. What is your most treasured possession?
  23. What do you regard as the lowest depth of misery?
  24. What is your favorite occupation?
  25. What is your most marked characteristic?
  26. What do you most value in your friends?
  27. Who are your favorite writers?
  28. Who is your hero of fiction?
  29. Which historical figure do you most identify with?
  30. Who are your heroes in real life?
  31. What are your favorite names?
  32. What is it that you most dislike?
  33. What is your greatest regret?
  34. How would you like to die?
  35. What is your motto?
47
Gostar

Como e porque eu parei de fumar.

 
 

Debati internamente algumas vezes se eu deveria escrever esse post ou não. É algo muito pessoal, chato, e vai ser um texto bem grande. Optei pelo sim, pois minha intenção em publicar minha experiência é de conseguir ajudar alguém que esteja passando por uma situação similar à minha, a enfrentar as dificuldades de superar um vício. Se pelo menos uma pessoa encontrar conforto em algumas das minhas palavras, já estarei feliz! Então, senta que lá vem história…

A primeira coisa que você precisa entender para parar de fumar, é porque começou. É uma jornada de auto-conhecimento, voltas ao passado e revisitar lembranças que nem sempre deveriam sair da onde estão: no passado.

No alto dos meus 15 anos, 1,58m e, na época, 39kg, eu me achava a mulher mais independente, inteligente e dona do meu nariz do mundo. Sendo assim, a coisa que mais me irritava era ser chamada de “bonequinha”, “princesinha”, e “novinha”. Na minha super cabeça imbecil de adolescente revoltada, tomei a incrível decisão de fazer tudo o que eu podia para parecer mais velha: comecei a fumar, usava maquiagens super pesadas, e tinha um gosto para livros e músicas meio duvidoso. Mas mesmo assim, eu ainda ouvia comentários das pessoas do tipo: “Nossa, mas você não é nova demais para estar fumando?”, o que só servia para me causar mais revolta. Eu me recordo de andar aproximadamente 4 km por dia indo e voltando do cursinho “de apé”, para usar o dinheiro que minha mãe me dava da condução para comprar cigarros. Super independente, hein?

Com o passar dos anos, acabei me acostumando ao hábito de sempre socializar com os fumantes. É uma coisa engraçada, em todo lugar que você for vai ter um grupo de fumantes do lado de fora. Pode ser casamento, entrevista de emprego, curso, faculdade, workshop e por aí vai. E sim, existe um código sub-entendido entre todos os fumantes de cooperação pró-cigarro e pró-isqueiro. Então, mais uma vez, lá estava eu feliz por fazer parte do seleto grupo de pessoas que se conheciam por que precisavam de um cigarro ou de um isqueiro, e que ficavam literalmente de fora de todos os eventos sociais, achando que estavam fazendo “networking”. Mal sabia eu que a maior parte das pessoas estava lá dentro, do barzinho, da reunião, ou do que quer que fosse. Lá fora, estavam somente aqueles poucos que tristemente tinham um vício assim como eu.

Parar de fumar é algo que tem que partir de você. Não importa que durante anos sua mãe, sua família ou seu parceiro te encham o saco todo dia e falem o quanto isso faz mal para você. É uma decisão somente sua, e você é que tem que chegar à essa conclusão sozinho. Com meus 28 anos eu comecei a pensar em coisas de adulto, do tipo ” acho que quero uma família, e acho que um dia vou querer ter filhos”.  Isso me fez refletir de verdade sobre aquilo que várias pessoas me perguntavam e eu evitava pensar:  “Como vou levar uma gravidez fumando?”. Foi aí que eu fiz aquela viagem no tempo que falei para vocês no início do post, de “porque mesmo que eu comecei a fumar?”.
(Só para constar que não tenho planos nenhum de uma gravidez tão cedo, okay?! São apenas coisas que eu acho que a maioria das mulheres pensam na minha idade.)

Fiz uma listinha pra vocês das coisas que mais me aterrorizavam quando eu parei de fumar. E sim, eu parei de fumar no dia 08 de abril de 2014, que depois fui descobrir, era o dia mundial do combate contra o Câncer. E foi tão natural quanto levantar e escovar os dentes. Eu simplesmente acordei, olhei meu maço de cigarros que estava pela metade, dei pro meu marido e disse: “Tó, pode ficar, eu parei de fumar”.

Lista_fumar_1

Quando eu parei de fumar, eu sentia falta daquela sensação que o trago de cigarro te dá de “falta de ar” no pulmão. Por isso, eu comecei a correr. Correr te dá a mesma sensação. Chega uma hora que você “põe os bofes pra fora” de tão cansado. Mas isso foi só no começo. Depois me acostumei completamente com tudo, parei de correr e foi aí que eu engordei um pouquinho.

Mas eu preciso admitir, que do ponto que eu comecei a pensar sobre o assunto até eu de fato parar, demoraram exatos 04 meses. Questionei todos os ex-fumantes que eu conhecia, tinha várias dúvidas e grilos. Mas sinceramente, o que me fez de fato parar foi me aceitar. Eu sou e pra sempre vou ser o tipo de mulher “pequenininha”, e com cara de criança. Hoje, com 29 anos, adoro quando alguém fala que eu tenho cara de 20, ou as vezes até me pede o RG para comprar bebida alcoólica ou cigarros para o meu marido. Hoje, com 29 anos eu sei que eu não preciso provar nada para ninguém. Que eu posso ser quem eu quiser, desde que eu seja sincera comigo mesma. Eu sei que adorar ler livros de romance juvenis nos quais você já sabe o final quando começa a ler, não faz de mim uma pessoa menor do que ninguém. Eu sei que adorar a música mais recente da banda mais nova da cidade não me faz ser igual à massa, ou pior do que você. E principalmente, eu sei que fumar não faz ninguém me ver de maneira diferente. E se fizer, eu simplesmente não me importo.

Existirão momentos de stress psicológico que você vai passar, que vão te fazer ter vontade de voltar a fumar, mas eu tenho certeza que você vai se lembrar de toda sua jornada, de porque parou, e vai ser forte o suficiente para não fazer isso. Se eu consegui, você também consegue!

Se você tiver qualquer dúvida sobre esse assunto, pode deixar abaixo nos comentários que eu te respondo!

57
Gostar